You are here:--EDITORIAL: “Portugal safe to discover?”

EDITORIAL: “Portugal safe to discover?”

Ansiando por um fim de semana descontraído durante o mês de setembro mais movimentado de sempre com eventos virtuais organizados pelo Fórum Hospital do Futuro, o mês de Outubro começa com a azáfama da preparação de um Global Hybrid Summit & EU-India Mashup Day nos próximos dias 28 a 30 de Outubro.

Depois do Health Data Forum Late Summer Virtual Campus de 16 a 18 de setembro, onde organizei um programa imersivo de aprendizagem entre pares projetado para fortalecer as organizações de saúde com novas habilidades e capacidades gerenciais para aumentar seu nível de prontidão para a era pós COVID19, tive a honra de moderar as reuniões virtuais da Cimeira das Regiões de Saúde nos passados dias 29 e 30 de Setembro.

Quero expressar aqui o meu profundo agredecimento à generosa contribuição por parte de todos os participantes nestas reuniões virtuais e recordar que podem continuar a seguir as intervenções nas redes sociais: https://www.facebook.com/hospitaldofuturo/videos/ e https://www.linkedin.com/company/forum-hospital-do-futuro/

Foi por todos reconhecido o êxito deste nosso primeiro encontro virtual que inaugura um espaço de diálogo e debate único em Portugal.

O nosso propósito foi o de realizar o prelúdio de um debate presencial mais aprofundado que terá lugar em Março de 2021 na cidade do Funchal.

Estas reuniões virtuais centraram-se nas questões do momento: o impacto COVID19 nas Regiões de Saúde mas contribuindo, desde já, para os objetivos da Cimeira das Regiões de Saúde: fomentar a partilha de experiências e conhecimento entre Regiões de Saúde, fortalecer os laços de colaboração inter-organizacional em saúde, incluindo a participação ativa da sociedade civil, na procura contínua de ganhos em saúde e reforçar a importância do papel que as Regiões de Saúde podem desempenhar. 

Ficou bem patente a importância e o acerto por parte dos fundadores da nova República em autonomizar as funções do Estado nos nossos arquipélagos Atlânticos, cujos frutos na área da Saúde e Proteção Civil são hoje evidentes em escalas de atuação relativamente homogéneas.

Por contraste, no continente as Regiões de Saúde caracterizam-se por uma grande assimetria nas escalas de atuação, mas nem por isso a riqueza das experiências apresentadas e das partilhas efetuadas deixam de ser relevantes e úteis. 

Estão disponíveis os comentários dos debates neste mapa da ferramenta GroupMaps, para os quais peço que classifiquem por ordem de importância e urgência.https://join.groupmap.com/339-339-408

Estes elementos servirão de base aos trabalhos preparatórios da reunião presencial onde esperamos poder apresentar a “Declaração do Funchal” tal como proposto nestas reuniões virtuais. 

Já com os olhos postos no nosso próximo encontro na Madeira 15 e 16 de Março de 2021, voltarei ao vosso contacto com mais informações ao longo do corrente mês. 

By | 2020-10-12T08:02:25+01:00 Outubro 12th, 2020|Categories: EDITORIAL|Comentários fechados em EDITORIAL: “Portugal safe to discover?”

About the Author:

Uma Trajetória de Sucesso em Colaboração, Inovação e Empreendedorismo Social --> Formação Acadêmica e Experiência Docente: Formado em Psicologia Social e das Organizações pelo ISPA, Paulo Nunes de Abreu possui mestrado em Gestão de Informação pela Universidade de Sheffield e doutoramento em Ciências da Gestão pela Universidade de Lancaster. Entre 1996 e 2000, atuou como professor no Instituto Superior de Psicologia Aplicada e na ISEG (Escola de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa). Experiência profissional como Consultor: Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, Paulo concluiu seu doutoramento em 2000. Desde então, acumulou vasta experiência como consultor, colaborando com o Governo Regional da Madeira (Direção Regional de Saúde) e participando em diversos projetos de consultoria e investigação com instituições de renome como o ISEG, INETI, Câmara Municipal de Évora, EDP, Ministério da Saúde de Portugal, Eureko BV, Observatório Europeu da Droga e PWC em Espanha. Especializações e Contribuições Relevantes: Certificado como facilitador profissional pela IAF (International Association of Facilitators), Paulo teve um papel crucial na criação das Cimeiras Ibéricas de Líderes de Saúde na Espanha e foi co-fundador do Fórum do Hospital do Futuro em Portugal. Especializado em GDSS (sistemas de apoio à decisão em grupo), projetou intervenções para otimizar processos de mudança e inovação nos setores de saúde e educação. Atuação Atual e Abordagem Profissional: Desde 2021, Paulo é cofundador da col.lab | collaboration laboratory Ltd., empresa sediada em Londres e spin-off da série de livros "Arquitetar a Colaboração", que aborda princípios, métodos e técnicas de facilitação de grupos. Sua trajetória, combinada com a experiência como residente em vários países e atualmente em Portugal, moldou uma abordagem profissional focada em colaboração, inovação e empreendedorismo social.