You are here:--O Hospital Garcia de Orta com nova resposta na comunidade para prevenir e reduzir infeção por VIH

O Hospital Garcia de Orta com nova resposta na comunidade para prevenir e reduzir infeção por VIH

O Hospital Garcia de Orta (HGO), EPE acaba de implementar a primeira consulta descentralizada de profilaxia pré-exposição (PreP), com o objetivo de prevenir a infeção e reduzir a incidência de VIH na comunidade.

A consulta que acaba de ser criada, está disponível no Centro Integrado de Respostas de Saúde e Sociais (CIRSS), localizado na Freguesia do Laranjeiro, em Almada e resulta de um protocolo de parceria entre o Hospital, GAT – Grupo de Ativistas em Tratamentos, Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) Almada Seixal, Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, (ARSLVT, IP) e Câmara Municipal de Almada.

Além da consulta descentralizada de profilaxia pré-exposição (PrEP), o HGO vai também disponibilizar no CIRSS uma consulta descentralizada para o tratamento hepatites víricas, disponibilizando um infeciologista, oito horas por semana, assegurando a realização de exames auxiliares de diagnóstico e a cedência de medicação de uso exclusivo hospitalar prescritos, no âmbito da consulta.

O novo Centro Integrado de Respostas de Saúde e Sociais baseia-se num modelo integrado de gestão de caso, centrado na pessoa, mediante avaliação das suas necessidades de saúde e sociais, bem como para a aquisição de estratégias e competências com vista à autonomia e melhoria da sua qualidade de vida.

Sendo o objetivo geral melhorar o acesso à saúde das populações mais vulneráveis às infeções por VIH, hepatites virais e outras Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST), o centro terá vários serviços disponíveis, nomeadamente:

·         Serviço de rastreio: testes rápidos do VIH, hepatite C, hepatite B e sífilis (serviço gratuito e anónimo, também disponível para a população em geral);

·         Prestação de cuidados de saúde: consulta médica e de enfermagem, apoio na medicação, referenciação para as consultas especializadas do SNS;

·         Apoio social para avaliação das necessidades da pessoa ao nível social (situação financeira, habitação, emprego, questões jurídico-legais, documentação, entre outras), referenciação e encaminhamento para estruturas relevantes – realizado por uma técnica de serviço social;

·         Apoio por pares: acompanhamento das pessoas rastreadas com resultados reativos às consultas médicas da especialidade e serviços de apoio social e jurídico-legal, entre outros; partilha de conhecimento/educação para saúde na área do VIH, hepatites virais e infeções relacionadas, funcionamento e navegação nas estruturas hospitalares; direitos e deveres sociais; aconselhamento e promoção da autonomia da pessoa que vive com VIH em aceder aos cuidados de saúde e de resposta social bem como contribuir para a tomada de decisões informadas;

·         Distribuição de material de prevenção de IST: preservativos femininos, preservativos masculinos e lubrificante;

·         Distribuição de material para consumo fumado e injetado;

·         Distribuição de material informativo.

Nuno Marques, Diretor de Clínico do Hospital Garcia de Orta realça a importância da nova resposta do HGO de base comunitária: «A primeira consulta descentralizada de profilaxia pré-exposição (PreP) do Hospital concretiza-se num ambiente de maior proximidade dos cuidados de saúde com as populações, visando melhorar o acesso ao diagnóstico precoce e a referenciação adequada no Serviço Nacional de Saúde.» E acrescenta: «Detetarmos estádios iniciais da infeção por VIH tem um impacto relevante, na pessoa, em particular, e na sociedade, com capacidade de impedir complicações futuras na saúde individual e interromper cadeias de transmissão na comunidade, o que pode traduzir-se, a nível global, em ganhos em saúde assinaláveis.»

Photo by Kristine Wook on Unsplash

By | 2021-10-18T22:01:39+01:00 Outubro 13th, 2021|Categories: Sin categoría|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment