You are here:--Upadacitinib (ABT-494), da AbbVie, cumpre todos os parâmetros de avaliação primários e secundários no segundo estudo de fase 3 na artrite reumatoide

Upadacitinib (ABT-494), da AbbVie, cumpre todos os parâmetros de avaliação primários e secundários no segundo estudo de fase 3 na artrite reumatoide

 

Upadacitinib (ABT-494), da AbbVie, cumpre todos os parâmetros de avaliação primários e secundários no segundo estudo de fase 3 na artrite reumatoide

  • SELECT-BEYOND, o segundo estudo no programa SELECT, teve resultados positivos com ambas as doses (15 mg e 30 mg, uma vez por dia), cumprindo assim os parâmetros de avaliação primários numa população de doentes difíceis de tratar, mais de metade da qual tinha sido previamente tratada com dois ou mais biológicos1
  • Ambas as doses resultaram em baixa atividade da doença em mais de 40 por cento dos doentes na semana 12 e em mais de 50 por cento dos doentes na semana 241
  • O perfil de segurança de upadacitinib foi consistente com o de estudos anteriores, sem novos sinais de segurança detetados1-4
  • Upadacitinib, um agente oral desenvolvido pela AbbVie para a inibição seletiva de JAK1, está a ser estudado como terapêutica de toma diária única na artrite reumatoide no programa SELECT e em diversas doenças imunomediadas5,6,7-12

LISBOA, 19 de setembro de 2017 – A AbbVie, uma biofarmacêutica global de investigação e desenvolvimento, anunciou terem sido alcançados resultados de primeira linha positivos com o ensaio clínico SELECT-BEYOND de fase 3 que avalia upadacitinib (ABT-494), um inibidor seletivo de JAK1 oral experimental, em doentes com artrite reumatoide (AR) moderada a grave que não apresentaram uma resposta adequada ou apresentaram intolerância ao tratamento com DMARD biológicos (DMARDb).1 Os resultados mostraram que, após 12 semanas de tratamento, ambas as doses de administração diária única de upadacitinib (15 mg e 30 mg) cumpriram os objectivos primários do estudo, resposta ACR20* e baixa atividade da doença (LDA)**.1 Todos os objetivos secundários foram igualmente alcançados com ambas as doses.1 Upadacitinib não está aprovado pelas autoridades reguladoras, com segurança e eficácia ainda não estabelecidas.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados positivos alcançados com upadacitinib no ensaio SELECT-BEYOND. A proporção de doentes que alcançaram remissão clínica na semana 12 e 24 é particularmente interessante, apesar das respostas inadequadas às terapêuticas biológicas anteriores”, afirmou o Dr. Michael Severino, vice-presidente executivo do departamento de investigação e desenvolvimento e diretor científico da AbbVie. “Em conjunto com os resultados anteriores obtidos no SELECT-NEXT, estes dados vêm sustentar ainda mais o potencial de upadacitinib como opção terapêutica significativa para os doentes com artrite reumatoide. Continuamos a tirar partido do nosso estatuto como líderes na área da Imunologia, à medida que vamos avançando no programa de desenvolvimento para o uso de upadacitinib num leque abrangente de doenças imunomediadas.”

A artrite reumatoide é uma doença crónica e debilitante que afeta um número estimado de 23,7 milhões de pessoas em todo o mundo.13 Apesar dos progressos no tratamento da artrite reumatoide, muitos doentes continuam sem alcançar o objetivo de remissão ou de baixa atividade da doença.14

“Este ensaio vem fortalecer os resultados de estudos anteriores com upadacitinib em doentes com resposta inadequada à terapêutica biológica. Para estes doentes, as opções terapêuticas são limitadas existindo ainda necessidades clínicas por responder”, afirmou o Dr. Mark Genovese, professor de Imunologia e Reumatologia na Universidade de Stanford e investigador no estudo. “Mais de metade dos doentes tratados com upadacitinib alcançou uma baixa atividade da doença após a semana 24. Estes resultados, em doentes difíceis de tratar, sustentam ainda mais o potencial de upadacitinib como nova opção terapêutica na artrite reumatoide.”

Os resultados após a semana 12 mostraram que, entre os doentes que receberam uma dose oral de toma diária única de 15 mg ou 30 mg de upadacitinib, foi alcançada uma resposta ACR20/50/70* em 65/34/12 por cento dos doentes com a dose de 15 mg, respetivamente, e de 56/36/23 por cento com a dose de 30 mg, respetivamente, em comparação com 28/12/7 por cento obtidos no grupo do placebo.1 Estes resultados foram estatisticamente significativos em comparação com placebo (p<0,001) em todas as comparações, exceto na resposta ACR70 na dose de 15 mg.1

Além disso, uma percentagem significativamente superior de doentes tratados com upadacitinib com ambas as doses alcançou os objetivos de LDA e remissão clínica na semana 12, em comparação com doentes que receberam placebo (p<0,001).1 Quarenta e três e 42 por cento dos doentes dos grupos de 15 mg e 30 mg, respetivamente, alcançaram baixa atividade da doença, em comparação com 14 por cento dos doentes que receberam placebo.1 29 por cento e 24 por cento dos doentes dos grupos de 15 mg e 30 mg, respetivamente, alcançaram remissão clínica, em comparação com 10 por cento dos doentes que receberam placebo.1

Os resultados continuaram a ser encorajadores ao longo da semana 24.1 Dos doentes tratados com upadacitinib desde o início do estudo, foi alcançada uma resposta ACR20/50/70* em 62/43/22 por cento dos doentes com a dose de 15 mg, e em 59/43/24 por cento com a dose de 30 mg, na semana 24.1 52 por cento dos doentes que receberam qualquer uma das doses de upadacitinib alcançaram baixa atividade da doença.1 32 por cento e 35 por cento dos doentes dos grupos de 15 mg e 30 mg, respetivamente, alcançaram remissão clínica.1 Não é possível fazer comparações com o placebo na semana 24, pois todos os doentes do grupo receberam upadacitinib 15 mg ou 30 mg a partir da semana 12.1

Sem. 12 Sem. 24
Placebo
(PBO)
(n=169)
Upadacitinib 15 mg (n=164) Upadacitinib 30 mg (n=165) Upadacitinib 15 mg (n=164) Upadacitinib 30 mg (n=165)
ACR20* 28% 65% 56% 62% 59%
ACR50* 12% 34% 36% 43% 43%
ACR70* 7% 12% 23% 22% 24%
LDA** 14% 43% 42% 52% 52%
Remissão

Clínica***

10% 29% 24% 32% 35%

Todos os parâmetros finais de avaliação na semana 12 indicados na tabela alcançaram valores p <0,001 vs. placebo para ambas as doses, exceto no valor de ACR70 nos 15 mg. ACR50 e ACR70 não eram objetivos secundários classificados. Não são representados todos os objetivos secundários classificados e não classificados. Não foram realizadas comparações estatísticas com placebo para os valores da semana 24, pois nenhum doente recebeu placebo além da semana 12. Só estão representados dados da semana 24 para doentes tratados com upadacitinib desde a entrada no estudo.

*ACR20/50/70 definida pelo American College of Rheumatology como melhorias de 20 por cento/50 por cento/70 por cento no número de articulações dolorosas e tumefactas, avaliação da dor por parte dos doentes, atividade global da doença e função física, avaliação global do médico da atividade da doença e reactante da fase aguda.

**LDA foi definida como uma resposta clínica de Atividade da Doença com 28 articulações (proteína C reativa) (DAS28

[PCR]) inferior ou igual a 3,2.

***Remissão clínica baseada numa taxa de resposta DAS28 (PCR) inferior a 2,6.

Neste estudo, o perfil de segurança de upadacitinib foi consistente com o reportado previamente nos ensaios clínicos de fase 2 e no ensaio clínico SELECT-NEXT de fase 3.1-4 Não foram detetados novos sinais de segurança.1 Durante o período controlado com placebo, ocorreram acontecimentos adversos graves em 5/7/0 por cento dos doentes nos grupos de 15 mg/30 mg/placebo, respetivamente.1 Foram notificadas duas mortes durante o estudo.1 Uma de um doente no grupo da dose de 15 mg, sendo a causa da morte desconhecida.1 A segunda morte foi de um doente no grupo da dose de 30 mg que se apresentou com febre e diarreia, insuficiência cardíaca subsequente e possível embolia pulmonar (EP) durante o internamento.1 Incluindo o caso acima referido, foi notificado um total de dois casos de EP durante o período controlado com placebo. Nenhum caso de trombose venosa profunda (TVP) foi notificado durante o período controlado com placebo. No ensaio de fase 3 anterior, o SELECT-NEXT, não ocorreram casos de TVP ou EP.15 Ao longo do programa SELECT RA, incluindo nos períodos controlados com placebo e de extensão, a taxa de TVP e EP mantém-se consistente com a taxa de base para a população de doentes com AR.1,4,15-16

Serão apresentados mais resultados do SELECT-BEYOND, o segundo de seis estudos do programa de ensaios clínicos SELECT RA, numa reunião médica a realizar futuramente, sendo posteriormente publicados numa publicação revista por pares.

A AbbVie continua a avaliar o potencial de upadacitinib em diversas patologias imunomediadas. Prosseguem os ensaios de fase 3 de upadacitinib na artrite psoriática, encontrando-se ainda em investigação a sua aplicação no tratamento da doença de Crohn, da colite ulcerosa, da espondilite anquilosante e da dermatite atópica.7-12

Sobre o estudo SELECT-BEYOND1

SELECT-NEXT é um estudo de fase 3, multicêntrico, aleatorizado, em dupla ocultação e controlado com placebo concebido para avaliar a segurança e a eficácia de duas doses (15 mg e 30 mg) de toma diária única de upadacitinib em doentes adultos com artrite reumatoide moderada a grave submetidos a terapêutica com uma dose estável de DMARD sintéticos convencionais (DMARDs) e que apresentaram uma resposta inadequada ou intolerância aos DMARDb. O objetivo primário incluiu a percentagem de doentes que alcançaram uma resposta ACR20 e baixa atividade da doença (LDA) após 12 semanas de tratamento. Os parâmetros de avaliação secundários incluíram a proporção de doentes que alcançaram uma resposta ACR50 e ACR70 ao fim das 12 semanas. Pode encontrar mais informação acerca deste ensaio em www.clinicaltrials.gov (NCT02706847).

Acerca do programa do estudo SELECT

O intenso programa SELECT RA de fase 3 avalia mais de 4000 doentes com artrite reumatoide moderada a grave em seis estudos. Os estudos incluem avaliações de eficácia, segurança e tolerância em diferentes populações de doentes com artrite reumatoide. As principais avaliações de eficácia incluíram as respostas ACR, a atividade da doença e a inibição da progressão radiográfica. Pode encontrar mais informação acerca deste ensaio em www.clinicaltrials.gov (NCT02706847, NCT03086343, NCT02629159, NCT02706873, NCT02706951, NCT02675426).

Acerca de Upadacitinib

Descoberto e desenvolvido pela AbbVie, upadacitinib é um agente experimental oral criado para inibir de forma seletiva a JAK1, que tem um papel importante na patofisiologia da artrite reumatoide e de outras doenças inflamatórias imunomediadas.5,6 Estão em curso os ensaios de fase 3 de upadacitinib na artrite psoriática, encontrando-se ainda em investigação a sua aplicação no tratamento da doença de Crohn, da colite ulcerosa, da espondilite anquilosante e da dermatite atópica.7-12

Upadacitinib é um agente oral experimental, que não está aprovado pelas autoridades reguladoras. A segurança e a eficácia não foram ainda estabelecidas.

Acerca da AbbVie

A AbbVie é uma empresa biofarmacêutica global, orientada para a investigação, empenhada no desenvolvimento de terapêuticas inovadoras avançadas que respondam a algumas das doenças mais complexas e graves a nível mundial. A missão da empresa é fazer uso da sua experiência, da dedicação dos seus colaboradores e da sua abordagem única à inovação para melhorar de forma significativa a oferta terapêutica em quatro áreas principais: imunologia, oncologia, virologia e neurociência. Os colaboradores da AbbVie trabalham diariamente em mais de 75 países para desenvolver soluções de saúde para pessoas em todo o mundo. Para mais informações acerca da AbbVie, visite-nos em www.abbvie.com. Siga a empresa em @abbvie no Twitter, Facebook ou LinkedIn.

Referências

1 AbbVie. Data on File, ABVRRTI64730.

2 Kremer JM, Emery P, Camp HS, et al. A Phase 2b study of ABT-494, a selective JAK1 inhibitor, in patients with rheumatoid arthritis and an inadequate response to anti-TNF therapy. Arthritis Rheumatol 2016; (doi:10.1002/art.39801):July 7 [Epub aheadof print].

3 Genovese MC, Smolen JS, Weinblatt ME, et al. A randomized Phase 2b study of ABT-494, a selective JAK1 inhibitor in patients with rheumatoid arthritis and an inadequate response to methotrexate. Arthritis Rheumatol 2016;(doi: 10.1002/art.39808):July 7 [Epub ahead of print].

4 AbbVie. Data on File, ABVRRTI64466.

5 Voss, J, et al; Pharmacodynamics Of a Novel Jak1 Selective Inhibitor In Rat Arthritis and Anemia Models and In Healthy Human Subjects. [abstract]. Arthritis Rheum 2013;65 Suppl 10 :2374. DOI: 10.1002/art.2013.65.issue-s10

6 Pipeline – Our Science | AbbVie. AbbVie. 2017. Available at: https://www.abbvie.com/our-science/pipeline.html. Accessed September 7, 2017.
7 A Study Comparing ABT-494 to Placebo in Subjects With Rheumatoid Arthritis on a Stable Dose of Conventional Synthetic Disease-Modifying Antirheumatic Drugs (csDMARDs) Who Have an Inadequate Response to csDMARDs Alone (SELECT-NEXT) – Full Text View – ClinicalTrials.gov. Clinicaltrialsgov. 2017. Available at: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/NCT02675426?term=select+next&rank=1. Accessed on July 11, 2017.

8 A Study Comparing ABT-494 to Placebo and to Adalimumab in Participants With Psoriatic Arthritis Who Have an Inadequate Response to at Least One Non-Biologic Disease Modifying Anti-Rheumatic Drug (SELECT – PsA 1). Clinicaltrialsgov. 2017. Available at: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/NCT03104400?term=ABT-494&phase=2&rank=10. Accessed on July 11, 2017.

9 A Multicenter, Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Study of ABT-494 for the Induction of Symptomatic and Endoscopic Remission in Subjects With Moderately to Severely Active Crohn’s Disease Who Have Inadequately Responded to or Are Intolerant to Immunomodulators or Anti-TNF Therapy – Full Text View – ClinicalTrials.gov. Clinicaltrialsgov. 2017. Available at: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/NCT02365649. Accessed on July 11, 2017.

10 A Study to Evaluate the Safety and Efficacy of ABT-494 for Induction and Maintenance Therapy in Subjects With Moderately to Severely Active Ulcerative Colitis. Clinicaltrialsgov. 2017. Available at: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/NCT02819635. Accessed on July 11, 2017.

11 A Study Evaluating the Safety and Efficacy of Upadacitinib in Subjects With Active Ankylosing Spondylitis (SELECT Axis 1). 2017. Available at: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/study/NCT03178487?term=ABT-494&cond=ankylosing+spondylitis&rank=1. Accessed on July 19, 2017.

12 A Study to Evaluate ABT-494 in Adult Subjects With Moderate to Severe Atopic Dermatitis. Clinicaltrialsgov. 2017. Available at: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/NCT02925117. Accessed on July 11, 2017.

13 World Health Organization. The Global Burden of Disease, 2004 Update. Available at:

http://www.who.int/healthinfo/global_burden_disease/GBD_report_2004update_full.pdf. Accessed on July 24, 2017.

14 Curtis JR, Singh JA. The Use of Biologics in Rheumatoid Arthritis: Current and Emerging Paradigms of Care. Clin Ther. 2011 June ; 33(6): 679–707. doi:10.1016/j.clinthera.2011.05.044.

15 AbbVie. Data on File, ABVRRTI64959.

16 Kim SC. Risk of Venous Thromboembolism in Patients with Rheumatoid Arthritis. Arthritis Care & Research. Vol 65, No 10, October 2013, pp 1600-1607.

 

 

 

By | 2018-04-10T12:07:20+01:00 Setembro 20th, 2017|Categories: NOTÍCIAS|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment